Bosch – a exposição do V centenário

(post em 29/06/2016)


Se você planejou visitar Madrid até o dia 11 de setembro (!!), faça tudo o que deseja fazer na cidade, mas não deixe de ir à exposição “El Bosco – la exposición del V Centenario“, no Museu do Prado. Não perca a oportunidade de ver em um só lugar quase todas as obras do genial pintor holandês.

Depois de passar por um processo de restauração, "A adoração dos Reis Magos" volta ao Prado para esta exposição.

Depois de passar por um processo de restauração, “A adoração dos Reis Magos” volta ao Prado para esta exposição.

Como anuncia orgulhosamente o Museu, a exposição da pinacoteca madrilenha é mais completa do que a realizada na cidade natal do pintor, pois o quadro estrela, “O Jardim das Delícias”, não pode viajar para lá. Aliás, o Prado possui vários exemplares do Bosch em sua coleção, porque Felipe II adorava suas obras e comprou várias delas para pendurar no El Escorial. Inclusive, O Jardim das Delícias ficava nos aposentos do monarca.

O recorrido começa com a obra de Bosch sobre o mercado que era realizado na praça onde viveu toda sua vida. Dali, o pintor via os comerciantes, pessoas de todas as classes sociais fazendo compras, mas também contemplou mendigos e artistas de rua que tentavam descolar um trocado e todo gênero de produtos. Tudo isso ficaria plasmado nos seus quadros.

Em seguida, passamos para suas obras de temática religiosa, onde o profano e o sagrado estavam intrínsecamente ligados. Afinal, nós estamos na Idade Média e não no século 21. Não há um limite rígido entre o espiritual e o cotidiano. Assim, muitas das figuras que hoje chamamos de “fantásticas” nas pinturas de Bosch, para seus contemporâneos deveriam ser o mais normal e corriqueiro.

Visões do além, 1490. Veneza, Galeria dell'Academia.

Visões do além, 1490. Veneza, Galeria dell’Academia.

Apesar de reunir um bom número de obras que não estão em Madri, curiosamente, o quadro que mais chama atenção é uma das estrelas da coleção do Prado, “O Jardim das Delícias Terrenas”! A fama é justificada e em torno do quadro está o retratado de Engelbretch II, conde de Nassau, que a encomendou e a radiografia que nos permitem ver os detalhes deste quadro tão misterioso.

El-jardín-de-las-delicias

 

A exposição também reúne esboços e esquemas das mais famosas figuras de Bosch como o misterioso “Homem-Árvore”. É uma delícia ver os vários rascunhos para compor suas fantásticas criaturas que inspiraram artistas como Salvador Dalí e George Lucas. Igualmente, estão ali quadros que foram feitos no ateliê de Bosch por seus discípulos, provavelmente, sob sua supervisão, assim como obras de pintores que foram influenciados por ele.

Ao sair da exposição recomendo que você vá diretamentes às salas de pintura flamenca, no primeiro andar do museu; e contemple um conterrâneo de Bosch, Peter Brugel e demais autores contemporâneos. Incrível como tudo começa a fazer sentido!

Em tempo: o Museu Lázaro Galdiano também traz uma releitura das obras de Bosch pelas lentes do fotógrafo espanhol José Manuel Ballester e esculturas do artista holandês Sjon Brands.


Compartilhe |


0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers