Madri em um dia: centro

(post em 31/12/2013)


Veio para a capital da Espanha com pouco tempo, mas com muita disposição? Então se prepare porque andando é possível conhecê-la bem. Claro que alguma atração vai ficar de fora e sempre tem a tia Maricota para dizer: “Ah! Se você na foi no museu X, não conhece Madri…”. Porém, nada grave que não possa ficar para sua segunda visita à cidade.

Centro

A Porta do Sol é o epicentro da cidade e a estátua do Urso Madronho é o ponto de encontro de todo mundo quando sai pela região. Tem fila para tirar foto com o bichinho e é bom você aguardar sua vez. O lugar reúne várias atrações como o marco zero, a estátua de Carlos III, a loja de leques “Casa de Diego”, a padaria e confeitaria Mallorquina e o neón gigante de Tio Pepe. Ufa! E olha que nem começamos a andar. Mas vamos por partes, como diria Jack.

DSC04882Seguindo pela calle Arenal, em direção ao palácio Real, se encontra a igreja de San Ginés. Se ela estiver aberta, entre! O templo é lindo e vale dar uma olhada. Atrás, a chocolateria mais famosa de Madri, a San Gines, onde todo mundo vai tomar chocolate com churros. Voltando a calle Arenal, podemos seguir em frente ou dobrar à direita, na calle San Martin e conhecer o Mosteiro das Descalças Reais (Monasterio de las Descalzas Reales). Só é possível conhecê-lo através de visita guiada. Aproveite para contemplar a porta barroca do edifício modernoso da “Caja Madrid” e as esculturas que representam a Francisco Piquer e Joaquín Vizcaíno.

No entanto, se você resolveu seguir em frente, não tem problema. Chegamos agora à Praça Isabel II, rainha da Espanha no século 19; e no centro, está a sua estátua. Esta construção enorme é o Teatro Real, onde a primeira divisão da ópera e do balé se apresentam em Madri. Os ingressos são caros e se esgotam rapidamente, mas ao menos há o consolo da visita guiada pelo teatro. Já a música erudita encontra pouso no Auditório Nacional.

Igualmente, neste local, fica a estação Ópera que guarda o pequeno, mas interessantíssimo museu dos Caños Del Peral. Ali ficam os restos arqueológicos da antiga fonte que abastecia a cidade descobertos quando se construía a estação. Para entrar basta usar o bilhete o metrô e desfrutar de um vídeo explicativo sobre a evolução urbana de Madri.

DSC03165A praça em frente ao teatro é a do Oriente e foi aberta durante a ocupação napoleônica na cidade. Nela se encontra a estátua equestre de Felipe IV. e três jardins compartilham o mesmo terreno: Lepanto, praça do Oriente e do Cabo Noval. Observem as estátuas dos reis espanhóis ali presentes. Estes são os chamados “reis godos” e você vai encontrar outros conjuntos de soberanos no parque do Retiro e nos Jardins de Sabatini. Um dado curioso: assim como, antigamente, os alunos da escola primária no Brasil tinham que saber os afluentes do rio Amazonas, aqui na Espanha, as crianças tinham que decorar os nomes dos reis godos.

Porém, o melhor está aí, diante dos nossos olhos, o Palácio Real, construído e no séc. 18 por Carlos III. Além disso, lá dentro estão expostas a Farmácia Real e a Armeria, coleção de armas e armaduras. Atualmente, o palácio é usado pela família Real somente em atos oficiais. A festa do casamento dos príncipes de Astúrias – atualmente, reis da Espanha – aconteceu ali e você pode conferir a cena do balcão.

 

DSC07339À frente, literalmente, está a catedral de Nossa Senhora de Almudena. Muita gente não gosta da catedral. Afinal, a construção iniciada em 1883 e inaugurada em 1993 choca pelo sua fachada neoclássica, mas de interior neogótico. Não há uniformidade de estilos entre os altares laterais e as pinturas são extremamente coloridas, o que pode deixar o visitante atordoado. Tanto o Palácio Real quanto o museu do catedral podem ser visitados gratuitamente com o MadriCard.

Cansados? Ainda falta muito neste nosso primeiro dia de passeio! Saindo do templo e dobrando a primeira rua à direita, temos o mais antigo monumento de Madri: as muralhas medievais que circundavam a cidade desde os tempos da ocupação árabe. Em frente, temos a cripta. Detalhe: a igreja é exatamente do mesmo tamanho da catedral. Se você acha tétrico visitar um túmulo gigante, não vá; mas se quiser ver uma profusão de mosaicos e esculturas fantásticas, entre e curta.

Estamos indo, agora, em direção à Plaza Mayor, contudo, vamos nos deter em algumas curiosidades e edificações ao longo do caminho. A primeira é a escultura urbana “O vizinho curioso”. Esta foto é imperdível! Do outro lado da calçada, temos a Igreja Catedral Castrense e a Plaza de la Villa.

Mas volte para a calle Mayor porque dobrando a rua à direita, na calle Pasa, nos deparamos com o mercado San Miguel. Bem, mercado, só no nome e por poucas lojas, porque hoje o mercado é uma grande reunião de barzinhos que servem refeições, bebidas e tapas de excelente qualidade que fazem a alegria do paladar e a tristeza do bolso.

Dali já podemos entrar na Plaza Mayor e admirar esta bela construção do século 16. No centro está a estátua equestre de Felipe III e na grade que o circunda, o point da nova moda de colocar cadeados em um monumento histórico e assim jurar amor eterno.

DSC08044Ao deixar a Plaza Mayor, escolha a saída da calle de la Sal, assim vamos ver a antiga Relojoaria. Olhem bem para a fachada, pois acima está um boneco-relojoeiro desenhado por Mingote, o genial cartunista, madrilenho por adoção. Na parede oposta, ao alto, mais pinturas do feitas por ele. Programe-se passar nesta rua nas horas cheias e depois me diga se não é bonitinho ver o relojoeiro consertar o relógio.

Seguimos em frente para retornar à calle Mayor e voltar à Porta do Sol. Ainda tem disposição para um museu básico? Sugiro você tomar esta decisão tomando algo no café Del Príncipe. Basta seguir a Carrera de San Jeronimo e você chegará a uma rotunda rodeada de lindos prédios. E agora? Você está perto do triângulo das artes. Qual é o museu que você vai visitar? Museu do Prado, o Thyssen ou o Reina Sofia? Eis a questão !!

Este é o passeio mais socilitado para quem deseja um guia brasileiro em Madri. Quer saber mais ? Descubra mais opções do serviço de guia que ofereço.

No mapa abaixo, você pode seguir o roteiro acima. Clique em cima de cada letra e veja os trechos correspondentes deste post.

 

 

 

 

 


Compartilhe |


0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers