Estudar na escola em Madri

(post em 11/04/2016)


Contei para vocês como funciona educação escolar em Madri e agora vou escrever como está sendo a nossa experiência. Afinal, mais uma etapa se encerra na vida do Pimpolho e ao completar 3 aninhos ele já pode ir para a escola.

Quem ainda não leu primeiro post aconselho a fazê-lo clicando aqui.

O primeiro passo foi escolher um colégio perto de casa. Bem, na vizinhança tem 4, todas escolas católicas e concertadas e mais a escola pública. Esta descartamos, não por ser ruim, mas apenas porque era um pouco mais longe que as demais.

Depois, é preciso fazer as contas, pois o que garante que se o seu filho entrará numa determinada escola concertada é a pontuação que ele obtém, segundo os critérios estabelecidos pela Comunidad de Madrid. Alguns critérios são: morar na Comunidad de Madrid, trabalhar ou morar perto da escola, ser ex-aluno, ter um irmão que estude ali, ser de família numerosa, dentre outros. A creche do meu filho ainda dava 1 ponto para quem fosse ex-aluno dali. Até cogitamos em tentar uma vaga nas escolas mais prestigiosas, mas como não teríamos chance no quesito “ex-aluno” ou “irmão”, desistimos.

É possível também indicar mais 8 opções de escolas caso a primeira não tenha vaga.

Feito isso, hora de participar – se os pais desejarem – na jornadas de portas abertas, onde os funcionários mostram a escola. Ano passado, por uma dessas coincidências da vida, estávamos passeando na frente de uma escola e resolvemos participar. Este ano, fiquei atenta, pois a escolha do dia depende de cada estabelecimento. Assim marquei no calendário que dia X deveríamos estar ali. Bem, neste dia já tínhamos comprado ingresso para uma peça teatral familiar no Museu do Prado, mas não desanimei. O teatro acabaria às 12h e a jornada às 13h, portanto daria tempo de sobra.

Mas nesse sábado, fez um sol espetacular, a temperatura foi a 20º em pleno mês de janeiro e entre ir para a escola correndo ou tomar sol, bebendo um cafezinho, após o Prado, imagina o que escolhemos? Para quem está no inverno no hemisfério norte, cada minuto de luz é uma bênção. E olha que o inverno de Madri é tranquilo. Claro que minha consciência de mãe perfeita doeu, mas a vida é feita de escolhas. Me contentei em ficar vendo as fotos que minhas colegas mandavam pelo nosso grupo de mães do whatsapp.

Na segunda-feira mandei um email para a escola solicitando um horário. Alguns dias depois, me responderam e lá fui eu cumprir minha obrigação. Como o encontro concidia com a saída da escola, o Pimpolho ficou todo feliz. O primeiro que o professor me perguntou era sobre a pontuação e somados tínhamos 5,5. Beleza. O Pimpolho teria chance de estudar ali. Depois, me explicou o funcionamento da escola, horarios, aulas, os serviços e preços de cada item.

Feito isso era só esperar até o dia 31 de março quando abririam a solicitações. O processo é simples: ou se pega o formulário na escola ou se preenche na Internet, mas neste caso é preciso imprimi-lo e entregá-lo na escola. Depois, juntar os documentos de identidade dos responsáveis, o Livro de Família e o “empadronamiento”. Ao entregar a papelada, o funcionário confere cada ítem, pois tudo tem que estar preenchido corretamente e assinado pelos responsáveis. Afinal, isto será entregue ao equivalente à secretaria de educação e tudo deve estar tinindo.

Agora, tenho que aguardar até o dia 4 de maio para saber se o Pimpolho entra diretamente na primeira opção ou se ficará na segunda. E até lá, só me resta rezar!

 

 


Compartilhe |


1 Comentário

  1. Depois de ler o programa do ensino espanhol, reparei que é um ensino com qualidade e com boa base do ensino e aprendizagem.

    Obrigado
    Baptista

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers