Herança Muçulmana em Madri – arte mudéjar e neomudéjar

(post em 21/10/2013)


Para falar da influência dos muçulmanos na Espanha convém lembrar as aulas de História da tia Maricota e recordar que este lado da Península Ibérica foi habitado pelos seguidores de Alá por uns 800 anos. Outro blog seria necessário só para falar da influência muçulmana na Espanha, mas vou me concentrar com o que vejo pelas ruas de Madri.

Aliás, Madri não é o melhor lugar para mostrar a herança muçulmana, pois aqui não há uma mesquita grandiosa como a de Córdoba ou um palácio-fortaleza como Alhambra, em Granada. A antiga catedral que havia sido construída sobre as ruínas da mesquita foi derrubada em uma das muitas reformas urbanas.Existem somente alguns vestígios, como a antiga muralha muçulmana (foto), construída no século IX por Mohamad I de Córdoba. Hoje seus restos estão preservados e integram o parque de mesmo nome.

DSC07990

Ainda assim, as torres das igrejas de São Pedro, o Velho e de São Nicolas dos Servitas – consideradas as paróquias mais antigas da capital – em granito, tijolo e cimento com minúsculas janelas em forma de ferradura, completam aos poucos exemplares da arquitetura mudéjar.Importante dizer que se Madri tivesse uma cor esta seria cor-de-tijolo, pois muitos edifício contemporâneos adotaram também este material para suas fachadas. Pode parecer monótono para uns, mas ao menos preserva a unidade estilística da cidade.

 

DSC00350

Aspecto da igreja de São Pedro, o Velho. Notem as minúsculas janelas.

 

Se por um lado faltam as marcas dos islamitas autênticas na capital espanhola, por outro encontramos em Madri vários exemplos da arte neomudéjar, considerada já no século 19 como um estilo nacional, genuinamente espanhol. O estilo neomudéjar nasce no espírito historicista e romântico do século 19, onde as nações queriam valorizar um certo passado histórico e assim criar suas características que as distinguissem dos demais países. Como na Espanha há este ingrediente único da arquitetura árabe por que não fazer uma releitura dela?

 

DSC00382

Aspecto da igreja da Virgem da Paloma, a padroeira não-oficial de Madri.

 

Assim, vários edifícios foram levantados com tiolos, janelas imitando ferraduras, azulejos e torres quadradas decoradas com madeira. Temos, então, a antiga Escola Aguirre (não por acaso sede da Casa Árabe), a Plaza de Toros de Las Ventas, as igrejas de Santa Cristina ou da Virgem da Paloma, o Seminário Conciliar de Madri (perto da basílica de São Francisco, o Grande), o hospital Niño Jesus e mais um sem número de construções. Desta maneira, conhecer esta herança artística espanhola enriquecerá enormemente a sua estadia em Madri.

 

Post atualizado em 15/04/2015.


Compartilhe |


0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers