Ingres

(post em 31/01/2016)


O Museu do Prado acolhe até 27 de março a fantástica exposição do pintor francês Ingres. Nascido em 1780, se trata de um artista que transitou por várias escolas e alcançou seu lugar no imaginário popular com seus retratos de Napoleão jovem e também coroado tal qual um imperador romano. Esta imagem me fez voltar aos meus tempos de professora de História onde explicava o império napoleônico a partir deste quadro.

Ingres_Napoleon_on_his_Imperial_throne

Napoleão em seu trono imperial, 1806.

Também é muito conhecido seus quadros cujo tema são os desnudos femininos. Sua “Odalisca”, 1814, é uma das estrelas da exposição e o cartaz central da mostra que também expõe obras bastante sensuais como “O Banho Turco” e uma série de desnudos masculinos.

Odalisca

Para quem ainda acha que os pintores são seres divinos que fazem suas pinturas num único dia, a exposição coloca na mesma sala vários rascunhos e até mesmo versões do mesmo quadro. É o caso de “Ruggiero liberando Angelica”, 1819, onde se aprecia as tentativas de Ingres em compor o quadro baseado num episódio de “Orlando furioso”.

Jean_Auguste_Dominique_Ingres_-_Roger_Delivering_Angelica

A faceta de retratista, para a minha pessoa, é a mais interessante. Ingres fez uma série de retratos de nobres, burgueses e funcionários do Império Napoleônico onde estão patentes a personalidades dos retratados. Grande admirador da moda, se concentra com luxo de detalhes nas estampas dos vestidos, nas joias e penteados de suas modelos.

Dominique_Ingres_-_Mme_Moitessier

Madame Moitessier, 1856.

Se o Império napoleônico lhe garantiu a fama, a queda do general supôs seu afastamento dos círculos artísticos parisienses e ele vai para Roma como diretor da Academia da França. Quando os ventos políticos mudaram, Ingres também retorna e em 1841 quando será encarregado de fazer vitrais para a capela de Notre-Dame. Ingres faleceu em 1867, mas sua influência é sentida em pintores como Degas, Picasso e ate no fotógrafo americano Man Ray, cuja foto “Violón de Ingres” pode ser admirada no Museu Reina Sofia.

 

Onde? Museu do Prado. Paseo del Prado, s/n. Metrô Banco de España, L2.

Quando? Até 27de março. Segunda a sábado, 10h às 20h. Domingos e feriados, 10 às 19h.

Quanto? 14 euros, reduzida, 7 euros – com esta entrada também é possível visitar o museu também.*

  • Para os horários gratuitos do Museu do Prado (Segunda a sábado de 18h às 20h) e domingos e feriados, 17às 19h, paga-se 7 euros para se visitar a exposição.

Compartilhe |


0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers