Mercados de Madri

(post em 17/11/2013)


A gente sabe que está envelhecendo quando começa adquirir os mesmos hábitos dos nossos pais. Nunca entendi essa mania dos meus pais visitarem mercados quando viajavam. Ainda bem que o abacaxi do mercado modelo de BH salvava o passeio. Passou o tempo e agora não deixo de entrar nos mercados mais tradicionais para saber o que se consome naquele local. Acho que também é a curiosidade de ver como os produtos são vendidos em outro lugar, comparar preços, etc. Enfim. Madri ainda tem alguns exemplos desse tipo de comércio; e, claro, minha mãe os conheceu quando veio aqui.

Mercado de San Miguel

DSC06398O mais tradicional e bonito mercado de Madri. Só a estrutura de ferro e vidro, de finais do século 19, já valem a visita. Construído, justamente, para acabar com a falta de higiene da feira que ficava por ali, o mercado é o mais popular entre os turistas. Atenção: são poucas as tendas que vendem produtos, pois a maioria são barzinhos especializados em “tapas” e vinhos. E que vinhos! Para mim, a multidão e o preço não compensam ficar lá beliscando, mas a visita é obrigatória. Portanto, agende a sua hora.

Onde? Plaza de San Miguel, s/n

Quando? Segunda, terça, quarta e domingo: de 10:00h a 24:00 horas. Quinta, sexta, sábado: 10:00h a 2:00 horas

Mercado de La Paz

DSC01483O Mercado de la Paz, instalado na calle Ayala,28 vende frutas, azeitonas de todas as procedências, vinhos, presuntos, peixes, cereais, queijos e serviços tradicionais de sapataria e costureira. O mercado foi aberto em 1882 quando o chique bairro de Salamanca se consolidava. Os preços, claro, acompanham a clientela, mas vale a visita e aproveitar as promoções do dia.

Quando? De segunda a sexta de 9 a 20:30 horas. Sábado de 9 a 14:30 horas.

Onde? Calle Ayala, 28 Metrô Serrano (L4)

Mercado de San Antón

DSC02808O Mercado de San Antón original data de 1945, mas com a decadência da zona foi fechado e posto ao chão, em 2007. Cinco anos depois foi reaberto e conta com diversos estabelecimentos. No subsolo um supermercado comum, no primeiro, o comércio tradicional de peixaria, frutas, legumes e carnes. Atenção para as tendas que vendem produtos orgânicos.

No segundo, a tentação total: barzinhos que vendem tapas e taças de vinho; e até alguns que vendem pratos típicos em porções individuais. No terraço um restaurante e um café que vivem lotado, mas são um charme sobretudo no verão. Não desanime no inverno que eles ligam o aquecedor. Os preços são elevados, mas se contar o ambiente, compensa.

Detalhe fofo é que na Espanha o padroeiro dos animais é Santo Antón. Assim todo 17 de janeiro, aproveitando a data, o mercado dá uma força na festa promovida pela igreja e se vê uma concentração de totós na praça de Chueca.

Onde? Calle Augusto Figueroa , 24 Metrô: Chueca (L5)

Quando? 1ª Andar (área de Mercado): de segunda a sábado de 10 a 22 h. 2ª andar (área de “tapas” e comida rápida): de segunda a domingo de 10 a 24 h. 3ª Andar (café e restaurante): 10h a 0:00. Sexta, sábados e véspera de feriado até 01:30 da madrugada.


Compartilhe |


4 Comentários

  1. Fernanda diz:

    Bom dia,
    Vc saberia me dizer se no Mercado de La Paz tb é possível consumir alimentos no local, se tem “lanchonetes” ou somente produtos para se preparar em casa?

  2. Fernanda diz:

    Muito obrigada! Quando voltar venho contar o que achei!

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers