Monumentos e obras de arte em Madri

(post em 20/09/2015)


Perguntei para minhas colegas do Blogueiros de Língua Portuguesa em Madri qual é o monumento, obra de arte ou edifício preferido delas aqui na capital espanhola. As respostas foram surpreendentes e abrangem todos os estilos possíveis. Minhas colegas não pouparam tinta – ou digitação para ficar mais moderno – e tive que dividir este post em duas partes.

Hoje conheceremos um pouco das preferências de Paula Amaro (BiteMeMad), Tatiana Montovani (Efeito Fúria), Andrea Lima (Descubra Madrid) e Camila Levy (Consuladodeca) num passeio bastante interessante pela arte que podemos encontrar nos museus e nas ruas de Madri.

Paula Amaro – BiteMeMad

Guernica, de Pablo Picasso

PicassoGuernica

Minha obra preferida em Madrid é o Guernica, de Picasso, que está exposto no Museu Reina Sofía. É uma obra de grande impacto emocional, que retrata os horrores da Guerra Civil Espanhola e o que estava por vir durante a Segunda Guerra Mundial.

Há muitas histórias ao redor desse quadro, mas pouco antes de ver o quadro pela primeira vez li uma versão que contava que os alemães (aliados a Franco) que bombardearam Guernica nem sabiam da existência dessa vila antes de receberem as ordens de liquidar a cidade. Além disso, esses bombardeios seriam apenas um ‘treinamento’ para posteriores ações aéreas contras os inimigos aliados. Vendo o quadro você se dá conta da barbárie e das atrocidades que eram cometidas nos anos de guerra. É uma obra para ser vista com calma, já que é cheia de detalhes e simbolismos.

Guernica, de Pablo Picasso – Museu Reina Sofia

Onde? Calle de Santa Isabel, 52. Metrô Atocha, L1

Quando ? Segunda a Sábado 10:00 – 21:00 h. Fechado às terças. Domingo: 10h às 14:30. A partir de 14: 30 estão abertas somente algumas coleções.

Quanto ? 8 euros – exposição permanente. 4 euros – exposições temporais.


Tatiana Montovani – Efeito Fúria

Fuente de Cibeles e La Fuente de Netuno, Ventura Rodríguez; e La Sirena, de Eduardo Chillida

Nem todas as obras de arte de Madrid estão fechadas em Museus e para aprecia-las você não precisa de entrada. Três das minhas obras preferidas e que vão muito além da arte estão ao ar livre e podem ser tocadas e desfrutadas durante o tempo que você quiser.

Começo pelas mais conhecidas, que para mim tem um valor sentimental muito forte.

Fuente de Cibeles

cibeles-real-madrid

A Fuente de Cibeles, um dos pontos turísticos de Madrid, que ficam bem em frente à prefeitura da capital, no cruzamento entre a Calle Alcalá e o Paseo del Prado. Criada pelo arquiteto espanhol Ventura Rodríguez entre os anos de 1777 e 1782 e a figura da deusa Cibeles foi esculpida na mesma época, pelo escultor Francisco Gutiérrez Arribas, e colocada ali. Apesar de ser um ponto turístico da cidade, a Cibeles é, para quem curte futebol, um dos lugares mais emblemáticos de Madrid. É ali, ao redor da fonte, que os torcedores do Real Madrid comemoram seus títulos.

Fuente de Cibeles

Onde? Plaza de Cibeles, entre o Paseo de Recoletos, Paseo del Prado e a calle de Alcalá. Metrô Banco de Espanha, L2.

Fuente de Neptuno

neptruno-atletico

Bem pertinho da Cibeles, a poucos passos mesmo, está outra obra mágica, a do deus Netuno. A Fuente de Neptuno, que fica no Paseo del Prado, foi criada pelo mesmo arquiteto que desenhou a Cibeles, mas construída alguns anos depois. A obra começou em 1782 e terminou em 1786. A figura de Netuno foi executada pelo escultor Juan Pascual de Mena. Assim como a Fuente de Cibeles, esta obra é um dos pontos de interesse da capital, mas é o local mais querido pelos torcedores do Atlético de Madrid, pois os rojiblancos se reúnem ali a cada título do clube.

Fuente de Neptuno

Onde? Plaza Cánovas del Castillo, em frente ao Museu do Prado, metrô Banco de Espanha, L2.

La Sirena Varada, de Eduardo Chillida

sirena-varada

Se estas duas são bem conhecidas e duas obras indispensáveis para quem conhece Madrid, a mais “desconhecida” digamos assim, é a que tem a melhor história para mim. A escultura La Sirena Varada, que está em frente ao Museu Arte Pública, no Paseo de la Castellana, é uma das obras que eu mais gosto de ficar olhando. Nem tanto pela obra em si, porque não entendo muito de arte, mas pela história por trás daquelas pedras.

Eduardo Chillida, o escultor da obra, não começou usa carreira profissional usando as mãos para a arte e sim para defender que a bola entrasse no gol. Ele foi goleiro da Real Sociedad, o principal club de San Sebastián, sua terra natal. Devido a una lesão teve que parar de jogar futebol e acabou virando artista. Toda vez que olho para a Sirena Varada lembro essa história e de como a vida bom nos levar por caminhos tão diferentes, mas igualmente prazerosos.

La Sirena Varada

Onde? Paseo de la Castellana, 40. Metrô: Ruben Darío, L5.

Quando? Sempre!

Gratuito


Andrea Lima – Descubra Madrid

Estátua equestre de Felipe IV, Velázquez e Pietro Tacca

DSC_8674 (1)

O monumento que considero muito interessante é a estátua de Felipe IV, construído no século XVII, hoje está localizada na Praça do Oriente. Foi desenhada por Velásquez a pedido do próprio monarca Rei Felipe IV, feita por escultor italiano Pietro Tacca. A intenção era que a estátua superasse a qualidade artística da estátua do seu pai, Felipe III, localizada na Plaza Mayor. A complexidade da sua constituição envolveu assessoramento do científico Galileo Galilei que orientou ao escultor qual seria o ponto de equilíbrio. O rabo do cavalo deveria conter todo o peso para mantê-la em pé e a parte dianteira é oca. E assim…foi feito !

Estátua equestre de Felipe IV

Onde? Plaza do Oriente, metrô Ópera, L2 e L5.


Camila Levy, Con Su Lado de Ca

La rana de la suerte, de Eladio de Mora (dEmo)

la-rana-de-la-suerte

Madrid é uma das cidades mais charmosas que já conheci, e tenho a sorte de seguir conhecendo dia-a-dia. Há muita cultura por Madrid, seja na vida da cidade, nas suas praças, suas estátuas de heróis espanhóis… Seja nos seus museus maravilhosos, como o Museu Arqueológico Nacional, o Prado e o Reina Sofía.

Porém, devo dizer que existe uma estátua em Madrid que se tornou minha favorita! Deve ser porque ela “chegou” depois de mim, e é algo que não se espera encontrar pela cidade. Trata-se de uma perereca gigante!

Calma, calma, eu explico!

Pouca gente sabe que aqui o jogo em cassino e casas de apostas é liberado, e existem vários cassinos magníficos espalhados pela cidade. Um deles é o Casino Gran Madrid-Colón, que está situado no Paseo de Recoletos, bem perto da Plaza de Colón.

Um artista chamado Eladio de Mora (dEmo) foi chamado para fazer uma escultura em frente a este cassino, assim como também há estátuas em frente a outros cassinos pelo mundo. A escultura escolhida foi de uma rã, devido a associação deste animal com a prosperidade e sorte, de acordo com a filosofia do feng shui. Bastante propício para a sua localização.

Assim, no dia 03 de abril de 2014, foi inaugurada La Rana de La Suerte, que deveria ficar por um ano na frente do Cassino – porém acredito que vai ficar mais um ano. A realidade é que a rã(zona) é bem simpática, lá do alto dos seus 5 metros de altura e 2 toneladas.

Não sei se a rã segue em frente ao cassino, depende de quando o leitor está vendo este post. Ainda assim, convido a todos a dar uma passadinha por ali e verificar! Ela é charmosa como Madrid, e muito moderna para uma capital europeia. Por isso, gosto tanto de ver a rã gigante, mais linda ainda durante a noite, quando está glamourosa e iluminada. Se não encontrarem a rã, com certeza poderão ver a magnífica bandeira que está na Plaza de Colón, convidando a todos para estar na Espanha!

La Rana de la Suerte

Onde? Em frente ao Cassino de Madri. Calle de Alcalá, 15, Metrô Colón, L4.

Gostou? O passeio continua com as outras blogueiras do nosso grupo neste post.

 

 

 

 

 

 


Compartilhe |


0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers