Mosteiro das Descalças Reais

(post em 11/11/2013)


DescalçasQuando Juana de Áustra, irmã do rei Felipe II e esposa do príncipe de Portugal, enviuvou e voltou para a Corte espanhola fez o que muitas damas de sua posição faziam: fundou um mosteiro. A casa religiosa abrigaria mulheres nobres e seguiria a regra das clarissas. Assim estava criado, em 1559, o “Monasterio das Descalzas Reales” que ficaria no antigo palacete do tesoureiro do Rei. Posteriormente várias nobres e mesmo princesas que resolviam seguir a vida religiosa ingressavam neste convento trazendo como dote obras artísticas que aumentaram o rico acervo da comunidade.

 

500465_1

Fonte da foto: http://es.globedia.com/escalera-principal-monasterio-descalzas-reales-recupera-esplendor

A visitação ao mosteiro só pode ser feita com guias. O curioso é que além do guia que explica parte das obras também vai um segurança vigiando os turistas para que estes não se dispersem pelo edifício. Entre as maravilhas mostradas logo de cara temos uma escada inteiramente pintada, inclusive com a família real, pinturas e esculturas.

Igualmente é possível ver algumas das 33 capelas e cada uma delas está a cargo de uma monja. O número é significativo, porque representa a idade de Cristo e é o número máximo de religiosas que o mosteiro pode abrigar. Em seguida, o coro, a sala capitular e o cômodo onde estavam as antigas celas das religiosas e que atualmente se exibem as tapeçarias feitas em Bruxelas retratando os monarcas da Espanha e também os defensores da fé.

A visita finaliza no museu do mosteiro onde se encontram várias imagens religiosas da escola sevilhana de um realismo assustador. Infelizmente, nem todos os recantos do mosteiro estão abertos, pois ainda há 19 religiosas que fazem dali o seu lar. No entanto, isto torna a visita especial, pois o recinto não há um clima de museu e sim de introspecção que atrai crentes e não crentes.

Onde? Plaza de las Descalzas, S/N. Metrô: Callao, Sol (L1, L2, L3, L5)

Quando? terça a sábado: 10:00 a 14:00 y 16:00 a 18:30 horas. Domingos y festivos: 10:00 a 15:00 horas. Bilheterias fechadas uma hora antes. Atenção aos feriados religiosos quando os horários mudam.

Quanto? tarifa básica 7€.; tarifa reduzida 4€.

Entrada gratuita quarta e quinta à tarde para cidadãos da União Europeia e Iberoamérica (Brasil incluído). Neste dia é bom chegar cedo porque a fila é enorme e o número de visitantes é limitado.


Ver mapa maior


Compartilhe |


2 Comentários

  1. Maria Rebelo diz:

    Buenas noches.
    Soy de Portugal y voy a Madrid Enero. Por favor, me digan se és possible hacer la visita a lo monasterio sem hacer reserva – Estoy solamente 2 dias en Madrid. És possible dia 3 de Enero por la tarde?
    Ou dia 4 por la mañana?Seremos 2 personas.
    Gracias por su atencion.
    Maria Rebelo

    • Juliana diz:

      Olá, Maria Rebelo! Obrigada pela sua mensagem. Telefonei para o mosteiro e eles disseram que a princípio estariam abertos sim. No entanto, pediram que eu confirmasse no final de dezembro. Infelizmente, não é possível fazer resservas individuais. Um abraço, Juliana.

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers