Resultado da sua Busca

  • Museu da Ferrovia – museo del Ferrocarril

    post em 25/12/2013

    Madri guarda belas surpresas para quem sai um pouco do circuitão turístico. A cidade tem um belo museu dedicado ao transporte ferroviário, o museo del Ferrocarril, inaugurado em 1984, na antiga estação de Delícias. Ali estão expostas locomotivas a vapor, energia elétrica e diesel; vagões de distintos modelos e épocas . Além disso, várias salas recriam as antigas estações de trem, os uniformes dos funcionários, as ferramentas usadas para a manutenção e sinalização da via férrea compondo, assim, o ambiente dos tempos de outrora. É possível também observar como pobres e ricos viajavam nos séculos 19 e 20. Há uma recriação de um trem de madeira e seus bancos duros; porém mais a frente, está o luxuoso vagão privado com direito a quarto, cozinha, banheiro e sala de jantar exclusiva. Mas se os áureos tempos dos trens não voltam mais, ao menos é permitido revivê-los tomando um café em um vagão-restaurante adaptado para este fim. Apesar de estar parado é o máximo saborear um cafezinho em uma composição decorado com luminárias florais, figuras em relevo nas madeiras e espelhos que forram as paredes. Como sempre, quem mais aproveita são as crianças. O museu oferece um passeio em dois trens miniaturas, a vapor, por um circuito com direito a túnel e sinalização. Mas atenção: os adultos só podem ir acompanhados de crianças... O museu ainda promove na primavera e no outono o "Tren de la Fresa" ou o "Trem dos Morangos". Trata-se de um passeio em um trem de madeira do século 19, entre Madri e Aranjuez revivendo o primeiro tramo construído em Madri. Além da viagem é realizado um teatro contando a história deste trecho que ligava a capital ao palácio de verão e que foi inauguradao pela rainha Isabel II em 1851. Como não há informações disponíveis no momento consultem a página do museu para preços e horários: http://www.museodelferrocarril.org/ Quem gosta de garimpar em mercados de rua ou ver as modas não pode perder o "Mercado de Motores" realizado ali todo segundo fim de semana do mês. Inaugurado em setembro já é um sucesso entre os madrilenhos, pois além de mercado há música, comidinhas várias e um sem fim de atrações para adultos e crianças. Onde? Paseo de las Delicias, 61 Metrô Delícias, L3. Quando? De terça a sexta: 09.30 a 15.00 horas. Sábado: 10.00 a 20.00 horas e domingo: 10.00 a 15.00 horas. No segundo fim de semana do mês o esquema sofre modficações por conta do Mercado de Motores. Quanto ? Geral: 6,00 € Domingo é o dia do visitante e todos pagam: 2, 50 ...

    » Ler mais
  • Natal

    post em 24/12/2013

    Está chegando a data que não deixa ninguém indiferente: estressado, feliz, emocionado,cheio de paz interior, preocupado. Assim reagem algumas pessoas ao Natal. Em Madri,como em muitas cidades, sobram atrações para aproveitar a comemoração máxima da festa cristã. Abaixo algumas dicas pra você aproveitar esta festa de forma bem madrilenha: - feiras em diversos pontos da cidade. Destaco a mais tradicional na Plaza Mayor (de 1 a 31 de dezembro. Seg a sexta de 10h a 21:.30. Sábado e domingo de 10 a 22:30). - visitar a árvore de Natal na Porta do Sol. Dali, seguir para o El Corte Inglés da calle Preciados e ver a fachada. A cada 15 minutos cantam musiquinhas natalinas. - roteiro turístico em ônibus panorâmico para ver as luzes de Natal. Custam dois euros e a saída é na plaza Colón. A partir de 29 de novembro. Segunda a quarta de 18h às 22 horas e quinta a domingo de 18h a 23 horas. - ir ao CentroCentro (Palacio Cibeles) ver o presépio de Salzillo. Construído em estilo barraco por Francisco Salzillo no final do séc 17. De 4 de dezembro a 3 de fevereiro. De terça a domingo de 10.00 a 20.00 horas. Gratuito. - fazer o passeio no Trem de Natal promovido pelo Museu da Ferrovia, de 26 a 5 de janeiro. A viagem tem duração de um pouco mais de uma hora e custa 12 euros para os adultos e 8 para as crianças. Agora, se você quer realmente obter seu certificado de espanholice é preciso comprar um décimo do Gordo, a loteria de Natal que sai no dia 22 de dezembro. O diploma com louvor será adquirido se a compra for feita na casa da doña Manolita, na Calle del Carmen, 22. ¡Feliz Navidad!    ...

    » Ler mais
  • Palácio de Linares-Casa de América

    post em 17/12/2013

    Em Madri existe o triângulo das artes formado pelos museus do Prado, o Reina Sofia e o Thyssen. Essas instituições são essencias na visita de qualquer turista ou amante da arte, mas outro circuito deveria ser incluído na agenda dos visitantes. Trata-se do conjunto de três casas que agora são museus. Casas? Na verdade, palacetes! Construídos e habitados por gente rica, que gostava de arte, mas que ao final da vida resolveram legar sua residência e coleções ao Estado. A eles, o meu muito obrigada!! Foto: Palacio de Linares - Minube.com       Já falei do museu Cerralbo e da Fundação Lázaro Galdiano. Hoje vou mostrar para vocês o palácio de Linares que serve de sede da Casa de América. O palacete começou a ser erguido em 1877, mas as obras só terminariam em 1900. Logo na entrada somos recepcionados por uma escada em mármores de Carrara, pinturas e os brasões do marquês que estão esculpidos ou pintados em quase todos os cômodos. Foto: Palacio de Linares - Minube.com       Os nobres moradores não pouparam esforços para decorar a casa. Os guias nos mostram a sala de jantar, o escritório, a sala para os "meninos" fumarem e outra para as "meninas" retocarem a maquiagem. Tudo isso com estátuas douradas, tapetes, pinturas com temas gregos pelos tetos. Naqueles tempos também não podia faltar uma sala de inspiração oriental e os marqueses a fizeram uma com delicadas cenas da natureza inspiradas nas gravuras japonesas. Imperdível é a pequena capela, de inspiração neobizantina e neomudéjar, onde estão pintados os doze apóstolos e São Paulo. O lustre podia ser retirado e desta maneira servia para descer os bebês para receberem o batismo. Já no jardim se encontra a incrível casinha de bonecas onde brincava a afilhada e, posteriormente, herdeira dos nobres. Aliás, os marqueses não tiveram filhos e isso deu muito falatório nas rodas sociais da época e até hoje. Dizem que, na verdade, eles seriam irmãos e viviam ali juntos, mas cada um no seu canto. Como não conseguiram controlar sua paixão, a filha que tiveram foi emparedada e dizem que se escuta seu choro, bem como os lamentos dos marqueses. Há defensores e adversários dessa teoria e o enigma continua... Hoje, parte do palácio é ocupado pela Casa de América onde se exibem filmes, se realizam palestras, mostras e exposições sempre com a temática latino-americana. Sou fã e frequentadora assídua do lugar e espero que vocês também o conheçam e aproveitem este centro cultural encantador. Visitas guiadas: Quando ? Sábados e domingos às 11:00h, 12:00h 13:00h. Onde ? Plaza de la Cibeles, 2 Metrô Banco de Espanha, L2. Quanto? 8 euros Para ver as exposições: Quando ? Terça a sábado de 11.00 a 20.00. Domingos, de 11.00 a 15.00. Onde? Entrada pela calle Marqués del Duero, nº 2. Gratuito O Rumo a Madrid agora está no Instagram com o nome de @rumoamadrid. Siga a gente por lá!  ...

    » Ler mais
  • Histórias da Pacificação

    post em 16/12/2013

    Estreia dia 18/12, na Casa de América, a exposição "Historias de la pacificación" (Histórias da Pacificação) realizado pelos fotógrafos moradores do Complexo do Alemão e da Maré. A mostra tem como objetivo dar a conhecer a instalação das UPPs a partir do olhar dos habitantes dessas localidades. Alguns desses artistas estarão presentes na inauguração para discutir um pouco sobre os êxitos, fracassos e limites dessa operação nas favelas do Rio de Janeiro. Quando? De 18 de dezembro de 2013 a 31 de janeiro de 2014. Onde? Galeria Guayasamín. Entrada pelo el jardim da Casa de América, Paseo de Recoletos 2. Hora: De segunda a sexta de 11.00 a 19.30. Sábado de 11.00 a 15.00. Domingos fechado. Entrada libre hasta completar aforo....

    » Ler mais
  • Igreja de santo Antônio dos Alemães

    post em 11/12/2013

    No século 17, quando Portugal e Espanha eram um só reino, muitos lusos vieram tentar a sorte na capital. O rei Felipe IV funda, em 1607,um hospital para ajudar aos patrícios recém-chegados; e em 1633 é terminada a capela dedicada a Santo Antonio (óbvio). Mas aconteceu o que nós sabemos: Portugal recuperou sua independência e a igreja foi abandonada. Em 1689, a rainha Mariana da Áustria, para agradar seus compatriotas, lhes entrega o templo e assim a igreja passa a ser conhecida como Santo Antônio dos Alemães. A fachada simples, com a imagem do padoreiro das solteiras em cima da porta e com o típico tijolinho madrilenho, não nos prepara para o que veremos no interior. O templo é inteiramente pintado do chão ao teto retratando reis espanhóis, alemães, franceses e húngaros da Idade Média que tomaram parte das guerras religiosas. A igreja tem forma elíptica, sem colunas; e balcões nos andares superiores. Não é muito grande o que torna o impacto das obras muito maior. Prepare-se para ficar com torcicolo (vai valer a pena) e assim desfrutar da cúpula que mostra o santo sendo recebido no céu pela Virgem Maria rodeado de uma profusão de santos, anjos e nuvens. O realismo da pintura barroca é tal que parece que tudo ali está esculpido no mármore e não pintado. O altar principal abriga uma escultura de santo Antônio feita por Manuel Pereira. Ele retratou o santo com hábito e tonsura franciscana levando o Menino Jesus ao colo em cima do Evangelho. Também há muitas pinturas sobre a vida e os feitos de Santo Antonio. Uma delas retrata o famoso milagre dos peixes. Dizem que o santo de Pádua foi numa aldeia pregar o Evangelho e os habitantes não fizeram o menor caso de escutá-lo. O santo não se abalou e foi fazer o sermão aos peixes do rio e estes, encantados, ficaram ouvindo o pregador. Não há consenso sobre quem pintou o quê e três italianos são apontados como os autores dessas maravilhas: Lucas Jordán, Francsico Ricci e Juan Carreño. Só resta a nós, pobres admiradores, agradecer a inspiração e o trabalho que esses homens fizeram.Agora entendo porque a chamam de "capela Sistina" de Madri.Um espetáculo !! Quando? De segunda a sexta, de entre las 10.30 e las 14 horas. Gratuito. Onde? Calle de La Puebla, 20. Metrô Santo Domingo. View Larger Map...

    » Ler mais
  • Alugar um carro na Espanha

    post em 10/12/2013

    Quem passa muitos dias na Europa se vê num dilema. Qual é a melhor maneira de se locomover: avião, trem, carro ou ônibus? Uma das opções é alugar um carro e dependendo da quantidade de bagagens, pode ser uma ótima escolha. Todo turista tem direito a usar sua carteira de motorista durante 90 dias sem problemas. Cada agência tem seu jeito de lidar com o aluguel, mas quase todas cobram uma diária pelo automóvel, mas metem a faca em taxas extras ou nos complementos como GPS e cadeirinha de criança. Por isso uma boa maneira de evitar surpresas é pesquisar e ali ao lado do post você encontra o buscador "rentals.car", todo em portugués, que reúne as principais agências de aluguel de carros na Espanha. Lembrando que se você fizer o aluguel aqui pelo nosso site eu ganho uma comissão que ajudará a manter o Rumo a Madrid no ar. Posto de gasolina Quase nenhum posto de gasolina ao longo da estrada tem frentistas, por isso prepare-se para abastecer você mesmo o seu carro. Primeiro: saia do carro. Sim, você precisa descer ou pedir para alguém operar o bomba de combustível. Segundo: selecione o valor que você vai colocar de gasolina em euros. Na Espanha, não é possível escolher a quantidade de litros para abastecer. Terceiro: abra o tanque, desenganche a mangueira e realize seu sonho de criança de brincar de frentista! Atenção: tenha sempre um paninho ou flanela com você. Certamente alguns pingos de gasolina vão cair na sua mão... Se a máquina detectar que você escolheu mais litros do que cabem no tanque, não se preocupe que ela vai parar de jorrar gasolina antes. Quarto: feche o tanque, recoloque a mangueira na bomba e entre na loja de conveniência para pagar. Basta dizer o número da bomba, dar o dinheiro e seguir viagem.  ...

    » Ler mais
  • Madri: onde ficar?

    post em 30/11/2013

    Dentre todas as perguntas que um ser humano se faz quando viaja a mais angustiosa é, sem dúvida, onde ficar. O hotel é perto? Compensa ficar mais longe e pagar mais barato? Tem metrô na esquina? Qual é a diferença entre um hostal e um hotel? Como faço minha reserva? Bem, as duas primeiras questões foram resolvidas com o Google Maps. Basta pegar o endereço do hotel e de uma atração turística que você quer visitar e confrontar. Acabou a propaganda enganosa de estar "pertinho" e quando você chega no dito-cujo descobre que o cafofo e questão está a uns 30 km do Museu do Prado. Em Madri, o melhor bairro para ficar hospedado é na Porta do Sol e arredores como o Bairro das Letras, Tribunal e Chueca. Esqueça aquele centro abandonado nos fins de semana do Rio de Janeiro ou o intransitável centro de São Paulo. A Porta do Sol está equidistante de quase tudo em Madri e as principais atrações já estão lá ou muito perto, sem falar que a noite é animada. Entretanto, se você está em lua de mel, e realmente não se importa em andar um pouquinho ou prefere um pouco mais de sossego, o bairro de Salamanca pode ser uma alternativa. Com atrações como o parque do Retiro, centros culturais e um comércio sensacional talvez aqui seja uma boa alternativa à Porta do Sol. E o metrô? Madri é conhecida pela excelência do seu transporte. Se a estação de metrô não estiver na porta, com certeza estará perto e ainda há ônibus e trens. Porém, recomendo a boa e velha sola de sapato para você ter tempo de contemplar a paisagem e tirar muitas fotos. E qual é a diferença entre um hostal e um hotel? Um "hostal" é um estabelecimento simples que oferece dois tipos de quarto: com banheiro ou sem banheiro. Claro que o primeiro é mais barato e o segundo um pouco mais caro. No centro é muito comum que os antigos edifícios estejam ocupados por vários hostals. Cada andar é um hostal diferente e até mesmo há dois no mesmo andar. Se você não tem frescura e a grana está apertada é uma boa opção. Por último, para fazer a sua reserva você pode utilizar o site Booking - que está ali ao lado - e escrito em português brasileiro também. Coloque o dia da sua chegada em Madri, sua faixa de preço, quantas pessoas e alguma característica adicional se for o caso. O site te mostra as melhores opções e ainda os comentários de quem ficou hospedado lá, o que é uma informação valiosa. Os preços ali são sempre mais baratos do que no site do hotel e você paga com seu cartão de crédito. Ah! Muito hotéis também fazem promoções exclusivas para o Booking e é extremamente recomendável aproveitá-las. Aliás, nós somos parceiros do Booking e se você fizer a reserva por aqui, esta escriba ganha uma comissão. Não é legal? Te ajudo a curtir Madri e você me ajuda a manter o site no ar. Fica bom pra todo mundo, certo? Fiz uma pequena lista de bons hotéis em Madri com ajuda de turistas que já guiei pela cidade.  ...

    » Ler mais
  • Igreja do Sacramento ou Igreja-Catedral das Forças Armadas

    post em 15/11/2013

    A Igreja do Sacramento ou a Igreja-Catedral das Forças Armadas está localizada beirando a calle Mayor, entre a catedral e Plaza Mayor. Um local em um ponto estrategicamente turístico. Não sei se os apressados a visitam, mas deveriam, pois esta igreja do século16/17 é uma preciosidade barroca muito bem conservada. O templo pertencia ao convento das monjas bernardas (daí a imagem de são Bernardo no altar principal), sob a invocação do SSmo Sacramento, e este é representado com lindas imagens no teto ou esculpido em baixo relevo nas paredes. O convento foi derrubado, mas a igreja foi terminada em 1744 e chegou aos nossos dias.         A igreja também é sede da Confraria do Cristo da Fé, Cristo dos Alabarderos e Maria Imaculada Santíssima Rainha dos Anjos e esta sai em procissão pelas ruas de Madri na Sexta-Feira Santa. Ah! Ficaram curiosos? O que é um alabardero? È o soldado que faz parte da guarda que protege o Rei e usava a alabarda, uma lança pontiaguda, que aparece no pintada, aí na imagem à direita. Até hoje é possível vê-los montando guarda no Palácio Real com uniformes do século 19. Também diante desta igreja está um monumento em homenagem às vítimas daquele que é considerado o primeiro atentado terrorista da história da Espanha. Em 31 de maio de 1906, dia do casamento do rei Alfonso XIII com Victoria de Battenberg, quando os noivos se dirigiam ao banquete no Palácio Real, após a cerimônia, o anarquista Mateo Morral jogou uma bomba no cortejo nupcial quando passava justamente naquele trecho da calle Mayor. Ele estava no prédio em frente e ainda é possível ver o balcão de onde ele atirou o explosivo marcado com uma fita das cores da bandeira espanhola. O saldo do atentado foram 28 mortos e uma centena de feridos. Os recém-casados nada sofreram e o criminoso conseguiu escapar até o dia seguinte quando levantou suspeitas em um hotel de beira de estrada. Ao ver que o guarda que o prendeu queria encaminhá-lo às autoridades, não hesitou e matou-o com um tiro e depois atirou em si mesmo. Ver ...

    » Ler mais
  • Madri vista do alto: endereços

    post em 14/11/2013

    Já deu uma olhada na galeria? Fiz uma seleção de imagens do alto de feitas em alguns edifícios de Madri. Está certo que a cidade não tem o Cristo, nem a Torre Eiffel para ser vista das alturas, no entanto, há uma série de prédios de onde se pode tirar belas fotos da cidade. Quer saber o endereço de alguns deles? Aqui estão: Círculo de Belas- Artes A terraça do Círculo de Belas-Artes é a vista mais bonita da cidade. Do alto é possível ver boa parte de Madri e os edifícios mais significativos como o Palácio das Comunicações, o Metropolis da Gran Vía e as estátuas dos prédios vizinhos tais como bigas, anjos e um sem número de relevos. Se o tempo estiver bom e limpo dá pra ver as serras que circundam Madri e ainda tem um barzinho que serve bebidas. Para usufruir disso tudo é preciso pagar e vale a pena cada centavo. Onde? C/ Alcalá, 42 Quanto? Terraço (azotea) do Círculo de Belas-Artes e acesso ao café-restaurante "La Pecera": 3 euros Quando? De segunda a quinta de 09:00 a 14:00, sextas de 09:00 a 14:30; sábados e domingos de 11:00 a 14:30 h. Palácio de Cibeles (Palácio das Comunicações) É o melhor ângulo para se fotografar o Paseo de la Castellana, a estátua de Cibeles e parte da calle de Alcalá. Há duas possibilidades: subindo até café ou ao mirador. A paisagem do café é mais limitada e um conselho: não consuma nada lá porque é a típica armadilha turística com preços injustificáveis. A visita ao mirador acontece com hora marcada e número restrito de pessoas e por isso é bom se planejar. Onde? Plaza Cibeles, 1 Quando? Terça a Domingo: de 10h a 20h; Segundas e feriados: fechado. Mirante: de 10h30 a 13h e de 16h30 a 19h30. Quanto? Preço: 2 € adultos e 0,50 € menores de 12 anos El Corte Inglés, de Callao Na plaza Callao há um edifício da cadeia de lojas El Corte Inglés e no nono andar uma loja de importados (sensacional), cafeteria-restaurante e uma vista de tirar o fôlego. A paisagem é complementar a do Círculo de Belas-Artes e dali se vê o bairro de La Latina, o palácio Real, a Gran Vía e a Casa de Campo. O único problema é que as mesas perto da janela tem sempre fila de espera, mas se você for só para tirar foto, vale a pena pedir licença e clicar. Onde? Plaza de Callao, 2 Quando? De 10 a 22 h e feriados: de 11 a 21 h ABC Serrano A cobertura da antiga sede do jornal ABC não é muito alta, mas rende boas fotos do Paseo de la Castellana, das Torres Colón, da Pirâmide e mesmo da Mútua Madrilenha. Sem falar que o café dali é ótimo e ainda oferecem jornais. Onde? Calle Serrano , 61 Quando? Segunda a Sábado: 10.00-21.00h. Domingo: 12.00-20.00 h. Fechada nos feriados Hotel Puerta América Este hotel que pertence a cadeia Silken é considerado - com justiça - um dos mais feios de Madri. Mas se a fachada não agrada, a vista é fantástica e contempla tanto a parte nova como a antiga da cidade. É preciso ligar para o hotel para saber quando a cobertura estará aberta. Onde? Av de América, ...

    » Ler mais
  • Mosteiro das Descalças Reais

    post em 11/11/2013

    Quando Juana de Áustra, irmã do rei Felipe II e esposa do príncipe de Portugal, enviuvou e voltou para a Corte espanhola fez o que muitas damas de sua posição faziam: fundou um mosteiro. A casa religiosa abrigaria mulheres nobres e seguiria a regra das clarissas. Assim estava criado, em 1559, o "Monasterio das Descalzas Reales" que ficaria no antigo palacete do tesoureiro do Rei. Posteriormente várias nobres e mesmo princesas que resolviam seguir a vida religiosa ingressavam neste convento trazendo como dote obras artísticas que aumentaram o rico acervo da comunidade.   A visitação ao mosteiro só pode ser feita com guias. O curioso é que além do guia que explica parte das obras também vai um segurança vigiando os turistas para que estes não se dispersem pelo edifício. Entre as maravilhas mostradas logo de cara temos uma escada inteiramente pintada, inclusive com a família real, pinturas e esculturas. Igualmente é possível ver algumas das 33 capelas e cada uma delas está a cargo de uma monja. O número é significativo, porque representa a idade de Cristo e é o número máximo de religiosas que o mosteiro pode abrigar. Em seguida, o coro, a sala capitular e o cômodo onde estavam as antigas celas das religiosas e que atualmente se exibem as tapeçarias feitas em Bruxelas retratando os monarcas da Espanha e também os defensores da fé. A visita finaliza no museu do mosteiro onde se encontram várias imagens religiosas da escola sevilhana de um realismo assustador. Infelizmente, nem todos os recantos do mosteiro estão abertos, pois ainda há 19 religiosas que fazem dali o seu lar. No entanto, isto torna a visita especial, pois o recinto não há um clima de museu e sim de introspecção que atrai crentes e não crentes. Onde? Plaza de las Descalzas, S/N. Metrô: Callao, Sol (L1, L2, L3, L5) Quando? terça a sábado: 10:00 a 14:00 y 16:00 a 18:30 horas. Domingos y festivos: 10:00 a 15:00 horas. Bilheterias fechadas uma hora antes. Atenção aos feriados religiosos quando os horários mudam. Quanto? tarifa básica 7€.; tarifa reduzida 4€. Entrada gratuita quarta e quinta à tarde para cidadãos da União Europeia e Iberoamérica (Brasil incluído). Neste dia é bom chegar cedo porque a fila é enorme e o número de visitantes é limitado. Ver mapa maior...

    » Ler mais

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers