Resultado da sua Busca

  • Parquinhos para as crianças

    post em 04/08/2015

    É possível fazer uma viagem internacional com crianças e ser feliz. Vai dar mais trabalho? Óbvio! Se até a ida à padaria torna-se uma aventura sem precedentens depois da chegada dos filhos, o que dirá viajar. Mas com um pouco de paciência e planejamento - palavras que fazem parte do vocabulários de qualquer pais - é possível conciliar visitas, inclusive a museus, e atividades ao ar livre. Agora que meu pimpolho tem dois anos tenho mapeado os parquinhos que existem na cidade. Brinquedos de metal, plástico, chão mais macio e segurança são itens que podem ser encontrados nos parques da capital espanhola. Pensando nisso, completo o post Madri para crianças (já leu? Vai lá e volte) para ajudar os pais que visitam a capital espanhola com os filhos. À medida que conhecer parquinhos espalhados por aí vou aumentando a lista. Plaza do Oriente - parquinho em zona mais turística não há! No meio do caminho entre o teatro Real, o palácio Real e a Catedral, fica difícil encontrar localização melhor para fazer um pit-stop se o (a) seu (sua) filho (a) está entendiado. Com chão de areia, balanço, casinha, gangorra, dá para brincar um bocado por ali.   Plaza Santa Ana - no coração do Bairro das Letras existem dois parquinhos para os pimpolhos. Como a praça está rodeada de bares é possível tomar um aperitivo ali e ficar de olho nas crianças. Ou não! Afinal de contas, dependendo da idade, os pais tem que ficar sempre junto aos filhos. Parque do Retiro - o parque em si é uma atração para os pequenos. Porém, dentro dos jardins estão pequenos oásis de brinquedos. Indico os dois que estão nas entradas turísticas: o da porta da Independência, à direita, com brinquedos de madeira, com aquele ar antigo. Da mesma forma, quem vem de metrô e usa a passagem subterrânea encontra em poucos passos brinquedos de metal modernosos para crianças de todas as idades. Também perto do pavilhão de exposições, o palácio Velazquez, há outro parquinho. O único problema é que ele não é protegido pelo sol e, por isso, contra-indicado no verão. Mais adiante tem a Biblioteca Eugenio Trias que é uma ótima pedida ficar com os filhos. Paseo del Prado - foi ao Museu do Prado ou ao Museu Thyssen com as crianças e elas ficaram entediadas? Hora de fazer um pit stop ali mesmo, no Paseo del Prado, na altura do museu Thyssen, mais precisamente em frente a estátua de Apolo. Com bastante sombra e bancos, ali tem um parquinho simples, mas que resolve o problema. Foto abaixo: El Corte Inglés da calle Serrano, 52 - este parquinho é protegido pelo sol com uma tenda. Com piso macio, oferece escorrega, gangorra e outras coisas que só as crianças conseguem entender. O pimpolho gosta muito e a foto que abre este post é de lá. A grande vantagem é que há vários bancos no meio dos brinquedos e os pais podem se sentar e vigiar os filhos. Ao lado, um carrossel para culminar a felicidade da criançada. Uma volta de carrossel custa 1,90 euros. Plaza Salvador Dalí - se você deseja conhecer a única praça do mundo projetada ...

    » Ler mais
  • Educação escolar em Madri

    post em 16/07/2015

    Este post vai ser menos turístico que os anteriores, pois tenho recebido emails de pessoas que vão se mudar para Madri e estão preocupadas com a escola para os filhotes. Apesar de o sistema educativo ser igual em toda Espanha, quero alertar que falo especificamente da Comunidade Autônoma de Madri. Aqui as comunidades autônomas têm mais liberdades que um estado no Brasil e cada uma legisla a educação de maneira independente. Por exemplo, quem mora na Catalunha vai ter uma parte - senão todas - as aulas em catalão e aulas de história regional também estão incluídas em alguns currículos. Portanto, verifique no site de cada comunidade autônoma a especificidade do programa educativo para aquela região. Creche De 0 a 6 anos a escolaridade não é obrigatória e, portanto, o governo não tem obrigação de prover creches para as crianças. No entanto, as creches públicas existem ou então, o governo subvenciona vagas públicas em creches privadas. Qual é a diferença? Quase nenhuma. Ambas são pagas, mas com mensalidade bem mais em conta do que uma particular. Além disso, as creches particulares não fecham em determinados feriados como a Semana Santa e pagando um extra, seu filho pode ir nestes dias. A partir dos três anos, as crianças podem ir para escola, e alguns colégios já as aceitam a partir dos dois anos também. Crianças com necessidades especiais podem ser encaminhadas para centros educativos especializados ou não. Tudo depende da secretaria de educação de cada Comunidade Autônoma e da vontade dos pais. Escrevi sobre minha experiência com a creche neste post para o site Brasileiras pelo Mundo. Pública, privada ou concertada? Quanto ao financiamento, o sistema de educação espanhol se divide em três: pública, privada e concertada. Tá, os dois primeiros ok, mas e esse concerto aí? Concertada seria traduzido por subvencionada e em 99% dos casos, católica. O governo paga um tanto e os pais, outro; e as mensalidades saem bem mais em conta que uma escola 100% particular. A escola pública não é 100% gratuita. A família deve arcar com os custos da comida e do material, mas é possível solicitar ajuda ao governo que a concede conforme a renda da família. Com a crise, muitas dessas ajudas foram cortadas ou reduzidas. Por isso, alguns artistas se mobilizaram para auxiliar famílias em dificuldade. Os colégios bilíngues são uma realidade em Madri e grande parte das escolas públicas são bilíngues inglês-espanhol, francês-espanhol ou alemão-espanhol. Quanto às demais atividades na escola dependem da linha de educação que trabalham. Normalmente são oferecidas aulas extras de esportes, música e/ou arte cênica, robótica, etc. A lista é enorme e depende de cada uma. A oferta de escolas privadas também é grande. Por ser uma capital com muitos imigrantes há escolas francesas, alemãs, italianas ou inteiramente britânicas. Contudo, para quem tem medo que os filhos percam o português, devo lembrar que o Consulado brasileiro vem oferecendo cursos de português para filhos de brasileiros e atividades para os pequenos na Casa do Brasil. Matrícula O sistema de matrícula é bem diferente do Brasil. Todas as escolas fazem seu período de matrícula na mesma época entre janeiro e fevereiro através da página web da Comunidade de Madrid (em espanhol). Nesses meses, também acontecem as “jornadas de portas abertas” quando os pais podem visitar os estabelecimentos para conhecê-los. Para obter a vaga, podem se candidatar qualquer casal, mãe ou tutor, independentemente de sua condição financeira ou situação familiar; estrangeiros com visto de trabalho ou visto de estudante (no caso das escolas, mas não das creches). Para mais informações SEMPRE consulte o consulado espanhol da sua jurisdição ou escreva diretamente para a “Consejería de ...

    » Ler mais
  • Um ano de reinado de Felipe VI

    post em 19/06/2015

    Estava indo para o trabalho quando tive a sorte de encontrar um jornal ABC no metrô. Folheando o periódico li a notícia que, no dia 19,haveria hasteamento da bandeira espanhola na Plaza Colón em comemoração ao primeiro ano de reinado de Felipe VI. Não podia perder por nada! Afinal, aquela bandeira só é hasteada em quatro ocasiões: no dia de San Isidro, padroeiro de Madri; 6 de dezembro, dia da Constituição espanhola; no dia das Forças Armadas e no dia 24 de junho, onomástica do rei Juan Carlos. Agora que ele passou o bastão, o filho decidiu que o bandeirão seria hasteado dia 19. Como já tinha combinado com Sandra, do blog Sandra B. em Madri, de ir à exposição de Alberto Korda, mas ela respeitou meus sentimentos monárquicos e aceitou. A cerimônia foi simples e sem a presença dos reis, pois estes estavam condecorando vários civis no Palácio Real. Tranquilo. Estavam os representantes das três Forças Armadas, mais a Guarda Civil, autoridades e os turistas de plantão encantados de terem a sorte de presenciar uma cerimônia oficial justo no dia que eles visitam a cidade. A cerimônia foi simples presidida pelo presidente do Conselho Geral do Poder Judicial, Carlos Lesmes Serrano. Ele chegou, passou as tropas em revista, a bandeira foi içada ao som do hino espanhol. O vento ajudou bastante e fez o pavilhão tremular. Assim fiquei feliz de fechar o ciclo, pois ano passado estava presente durante o desfile da proclamação do rei Felipe VI. Ano que vem espero que tenha mais. Confira as fotos na galeria.  ...

    » Ler mais
  • Museu e cúpula da catedral de Madri

    post em 22/05/2015

    Sabe aquele passeio que você diz que sempre vai fazer, mas nunca concretiza? Pois é. Tinha uma dívida com o museu e a cúpula da catedral de Nossa Senhora de Almudena. Não sei se era a pão durice de pagar 6 euros para entrar ou a preguiça de subir escadas, mas o certo é que já fui à catedral milhares de vezes, mas sempre deixava essas atrações para depois. Esta semana, num glorioso dia de primavera madrilenha, finalmente deixei a sovinice e a preguiça de lado e visitei um dos museus mais interessantes e a vista mais espetacular de Madri. Primeiro, se visita a Sala Capitular inteiramente decorada por mosaicos do mesmo autor da capela do Santíssimo Sacramento. Há vários quadros dos bispos de Madri, sobre os bem-feitores e maquetes que nos contam quais foram os projetos que ficaram no papel para fazer a catedral da capital espanhola. Igualmente, contemplamos alguns símbolos da autoridade arcebispal como báculos ricamente trabalhados. Mas isso é apenas o começo. Ao subir as escadas somos levados ao museu. Porém antes, é preciso admirar a excelente vista para o Palácio Real. O museu é bem convencional, no sentido de que se você já visitou um museu desta natureza, não vai encontrar muitas novidades. Vestimentas dos bispos ricamente bordadas, cálices, sacrários, imagens fabulosas da padroeira e com todas as suas joias e vestidos. Evidente que vale pela beleza dos objetos e pela história que eles contém. Igualmente, estão expostas algumas cópias dos manuscritos que a biblioteca da catedral possui. Mais degraus - há elevador, não se preocupem - e em cada andar vencido, pistas de como foi construído o templo. Inclusive, reproduziram o escritório do arquiteto responsável pelas obras, Francisco de Cubas. Fantástico. Quadros de Nossa Senhora de Almudena e do Papa João Paulo II que consagrou a catedral. Algumas janelinhas nos deixam vislumbrar o interior da igreja. E,finalmente, a cúpula. A vista deslumbrante sobre o Madri mais antigo e as estátuas de santos - principalmente mártires - que nos parecem distantes lá de baixo. Lindo, lindo, lindo. De um lado, os telhados antigos do Madri dos Astúrias, do outro o verde da Casa do Campo e dos limites da cidade. Estão de fora- para minha alegria de historiadora - a parte moderna da cidade. Depois de tanta beleza, ao descer, a visita ao museu continua. Desta vez, didaticamente, estão explicados os sete sacramentos da Igreja. Para exemplificar, fotos e vídeos mostram as cerimônias realizadas no local. No sacramento do matrimônio, uma foto discreta dos então Príncipes de Astúrias no dia do seu casamento, o primeiro a ser realizado ali. Também é possível admirar fotos das integrantes da "Esclavitud y Santo Rosario de Nuestra Señora la Virgen la Real de la Almudena", a Confradia de Nossa Senhora da Almudena, com a foto da rainha Sofia incluída. Claro que saí de lá me perguntando "por que não vim antes?". Com certeza irei voltar, sobretudo porque não levei a câmera fotográfica e tive que me contentar com imagens do celular.No museu está proibido tirar fotos, mas da vista, é cansar o dedo sem piedade! Informações Quando? Segunda a Sábado de 10:00 a 14:30 horas. Fechado aos domingos, festas religiosas e culto especiais. Quanto? 6 ou 4 euros....

    » Ler mais
  • Festa de São Isidro – 15 de maio

    post em 10/05/2015

    Quem vier para Madri esta semana vai se deparar com um feriado e uma grande festa no dia 15 de maio. Nesta data se celebra São Isidro, o santo padroeiro da cidade, mas a festa começa uma semana antes. Católicos ou não, religiosos ou não, aproveite para conhecer as tradições do camponês que viveu em Madri no século 12 e foi levado aos altares. Tem procissão, música ao vivo nas praças e parques da cidade, desfile de Gigantes e Cabeçudos (como os bonecos gigantes de Olinda) em vários pontos da capital e touradas. Escolha seu evento e boa festa! Piquenique - Um dos costumes é fazer piquenique na pradaria de São Isidro. Se você acha complicado levar comida não tem problema porque há várias barracas vendendo quitutes. Porém chegue cedo, porque o lugar fica cheio. Quem imortalizou o costume foi o pintor Goya, em se quadro "La pradera de San Isidro", de 1788 que está no Museu do Prado. Traje - algumas festas na Espanha são a desculpa para reviver os trajes de antanho. No dia 15, os madrilenhos colocam sua chulapa: vestido longo de mangas compridas, mantilha, lenço e flor na cabeça para elas; calça preta, blusa branca, colete cinza, e boina, para eles. Durante a semana a criançada vai à escola assim e é um show de fofurice pela rua.     .       Queima de fogos - realizada no estanque do parque do Retiro. Anote: dias 15 e 16, às 22:30. Desfile de Gigantes e Cabeçudos de Madri e Pamplona - pela cidade haverá cortejos de figuras importantes como a rainha Isabel, a Católica, mouros, cristãos, reis que representam as quatro partes do mundo. Este ano, Madri recebe agremiações da cidade Pamplona. O desfile acontece dia 14 às 18h e os ponto de partidas são a Plaza Isabel II e a Plaza de Santo Domingo. Ambos terminam na plaza de la Villa. Concertos - a banda Sinfônica Municipal de Madri abre oficialmente a série de concertos no Retiro durante as festas de São Isidro. Basta entrar pela porta da Independência que você chega sem problemas. Touradas - Não gosto e sou contra, mas tenho que dizer que no mês de maio acontecem as mais importantes da temporada; e claro, as mais caras. Se você conseguir ingresso, parabéns! Outros programas são ir ao Museu das Origens que está na casa dos patrões do santo e onde se pode ver o poço milagroso. Também é possível degustar das rosquinhas de San Isidro (nham!) a venda em todos os cafés de Madri nesta época. Por fim, deixo o sirte com toda a programação da festa: http://sanisidromadrid.com/ Divirtam-se! Atualizado em 13/05/2016  ...

    » Ler mais
  • A solene troca de guarda

    post em 06/05/2015

    Estes dias gloriosos de primavera madrilenha quando não está nem muito frio, nem muito calor são um convite para novas descobertas. Depois de sair da visita ao Teatro Real encontro com os militares marchando, uniformizados tal qual era uso no século 19, nos tempos de Alfonso XII e XIII. Todas as primeiras quartas-feiras do mês, às 12h, acontece a solene troca de guarda no Palácio Real. Nas demais semanas, a cerimônia é mais simples e ocorre de meia em meia hora, de 11h às 14h. Há música, manobras com antigos rifles, soldados dentro de suas roupas de gala e muitos turistas se acotovelando para não perder esse evento fortuito. O mais interessante é a troca de guarda não se realiza nos meses de junho, julho e agosto ou quando as condições metereológicas são adversas. Portanto, tive a honra de assistir a última cerimônia deste semestre tudo porque estava no lugar certo e na hora certa. Consegui fazer um pequeno vídeo, mas peço que prestem atenção à música e não aos meus inexistentes dotes de cinegrafista. MOV09029...

    » Ler mais
  • Dia da Ópera

    post em 03/05/2015

    Dia 9 de maio se celebra o dia da Ópera e Madri comemora com uma semana de festa. Adooooooro ! Jornadas de portas abertas no Teatro Real, exposição de figurinos no Museu do Traje e apresentação das mais belas canções italianas no Mercado de San Antón. Programe-se e divirta-se! Obs: os links em maiúsculas vão para as páginas do Teatro Real e do Museu do Traje. 30 Abril - 17 Maio VÍSTETE DE ÓPERA. MUSEO DEL TRAJE Exposição de trajes e perucas de produções do Teatro Real 7 - 8 maio - quarta e quinta - de 09:00 - 19:00h GRAN PANTALLA EN LA PLAZA DE ORIENTE Maratona de ópera em frente ao Teatro Real. Transmissão de trechos de "Lo mejor del Real." 7 maio - quinta- 12:00h Ópera para crianças. ÓPERA PARA NIÑOS. Emissão ao vido da obra "El retablo de Maese Pedro" 8 Maio - sábado - 20:00h LA TRAVIATA EN DIRECTO A ópera "La Traviata" , de Verdi, será transmitida ao vivo nos seguintes lugares: Plaza de Oriente · Museo del Prado · Museo Reina Sofía · Conde Duque · Thyssen-Bornemisza · Fundación Canal · Instituto Italiano de Cultura · Matadero · Fundación Giner de los Ríos, Aula Magna de IE University en Segovia... y Palco Digital 9 Maio -sábado - 10:00 - 15:00h JORNADA DE PUERTAS ABIERTAS O Teatro Real abre suas portas gratuitamente. 4 - 10 Maio - de 10:30 às 13h Visitas guiadas ao Teatro Real com preço reduzido. VISITAS GUIADAS GENERALES A PRECIO REDUCIDO: 3€ Mercado de san Antón A série Mercados em Clave de Sol termina no tradicional mercado de San Antón, em Chueca. A Camerata Lírica de España interpreta tradicionais obras italianas como "O sole mio" e "Santa Lucía". Às 12h, metrô Chueca, L5.  ...

    » Ler mais
  • 2 de maio

    post em 30/04/2015

    Dia 2 de maio é feriado na Comunidade de Madri, pois nesta data se comemoram o levante popular contra as tropas napoleônicas, em 1808, que mais tarde inspirariam a Guerra da Independência. Entenderam ? Não !! Então, vamos voltar às aulas de História com a tia Maricota. Afinal, sempre e antes de tudo, serei professora desta matéria. Lembram-se quando Napoleão conquistou meia Europa e queria mais ? Ele era super gente boa. Quem estava com ele, ótimo. Quem não estava era invadido, os reis eram depostos de seus tornos e ele colocava um parente ou general de confiança para governar no lugar. Foi assim na Suécia, em vários reinos italianos e na Espanha. Como vocês lembram, em Portugal, Dom João preferiu conservar sua amizade com os ingleses e a coroa vindo para o Brasil. Aliás, Napoleão, para invadir Portugal, precisava atravessar a Espanha. Depois de muitas negociações, o rei espanhol Carlos IV autoriza as tropas francesas passarem pelo território espanhol rumo a Portugal. As consequências em Portugal vocês já conhecem. Mas como ficou a Espanha? Bem, faltou combinar com o povo. Ninguém achou graça em ver os franceses - inimigos históricos - caminhar pelo território, assaltar casas, destruir colheitas e matar gente. A população se revolta em Aranjuez, mas é duramente reprimida. Como a situação fica insustentável, o rei Carlos IV abdica em favor de seu filho, Fernando VII. Ora, como os franceses já estavam em território espanhol, por que não aproveitar e invadir Madri? Napoleão sempre foi um grande estrategista e não seria agora que ia desperdiçar esta oportunidade. Porém, de novo, faltou combinar com a população. Reunidos no Palácio Real, os madrilenhos tinham medo que seu rei fosse sequestrado e preso fazendo que o povo ficasse a mercê do invasor. Quem fazia a guarda do palácio era destacamento francês que não teve dúvidas em atirar. A população também não hesitou em revidar e começou uma batalha campal pelas ruas de Madri que está marcada na cidade através dos nomes das ruas, estátuas e monumentos. Gente como a jovem costureira Manuela Malasaña que ajudou o pai a carregar as armas de pólvora para atirar nos soldados franceses. Outra versão diz que ela feriu os soldados com suas tesouras enquanto ela voltava para casa. Hoje é nome de rua e do movimentado bairro de Malasaña. Militares como Daoíz y Velarde que se recusaram a permanecer aquartelados e foram lutar contra os franceses. No bairro de Malasaña (coincidência?) está lá uma estátua com os dois em atitude heróica sob os portões do seu antigo quartel. Esta praça agora se chama "Dos de Mayo". Também foram imortalizados nas telas de Goya o ataque da população feita aos mamelucos, um grupo de mercenários egipcios que servia o exército francês, na Porta do Sol. Goya também imortalizou os prisioneiros que foram sumariamente executados no monte de Príncipe Pío no dia 3 de maio. É possível ver estes quadros no museu do Prado e a foto que abre este post é desta última obra. Sem falar no monumento mais formal aos que lutaram neste dia que foi inaugurado em 1840, no paseo del Prado e onde se realiza a oferenda florar com a presença dos Reis. Afinal, não foram só os soldados que lutaram. Gente de todas as idades pegou em armas contra Napoleão. Infelizmente, a repressão foi brutal e os franceses ficaram por aqui até 1812. Em 1985 foi acrescentada a chama eterna ao "combatente desconhecido" para todos aqueles que lutaram pela Espanha nas guerras ...

    » Ler mais
  • Teatro & cinema: quanto custam em Madri?

    post em 22/04/2015

    Os turistas não sabem, mas a oferta de teatros, espetáculos, musicais e afins, é bem grande em Madri. Infelizmente, a prefeitura resolveu promover a cidade como o paraíso das compras, sem dar muita atenção ao lado artístico. Nada contra, também adoro fazer as minhas comprinhas; porém numa cidade que tem incontáveis espaços cênicos, a propaganda fica incompleta. Por isso, dou minha modesta contribuição para preencher esta lacuna. Teatro - as peças em cartaz são variadas podendo ir desde os clássicos às comédias mais escrachadas. Musicais como o "Rei Leão" e "Priscila - a Rainha do Deserto" podem ser encontrados por aqui. Como todo espetáculo, estes dependem do dia, elenco e poltrona, mas dá para adquirir ingressos de 10 a 40 euros. Conheça também as salas alternativas que enchem os bairros das Letras, La Latina ou Lavápies e se atualize com o que há de mais vanguarda na cena madrilenha.   Ópera - o Teatro Real traz a primeira divisão da ópera na cidade. Os ingressos podem variar de 10 euros (onde se assiste em pé e com visibilidade reduzida) até 250 euros, na cara do gol. Atenção a temporada que sempre traz estreias mundiais e as obras de sempre como "La Traviata", "Porgy and Bess", "Madame Butterfly" e também companhias de dança como o balé de Lyon ou o Neatherlands Dans Theater. É possível comprar entrada pelo site do teatro e com alguma antecedência e assim resolver a equação disponibilidade + preço. Dança - o teatro Canal concentra a maior parte do cartaz da cidade. Balé de Monte Carlo, Balé Nacional de Cuba, Balé Canadiens de Montréale e até a Deborah Colker já apareceram por lá. Também é possível ir ao teatro de la Zarzuela para assistir a fantástica Compañia Nacional de Danza. Música Sinfônica - o Auditório Nacional acolhe nos seus dois palcos orquestras sinfônicas e de câmera que fazem a alegria de qualquer um. Cinema – como todos os lugares do planeta, os cinemas de bairro de Madri estão acabando. Restam as cadeias Renoir, Conde Duque e mais algumas. Os preços podem oscilar em torno de 6,90 a 9,50 euros. Consulte sempre o dia do espectador que oferece entradas bem mais em conta para todos. Um aviso importante: a maioria dos filmes é dublada em espanhol e para assisti-los com legenda procure sempre pela sigla V.O (versión orginal). Para os cinéfilos, uma boa notícia. A capital espanhola tem uma série de centros culturais que também exibem filmes como a Casa Árabe, a Casa de América e a Filmoteca. Sem falar nos festivais de cinema que acontecem com regularidade, inclusive o brasileiro, o NovoCine, que acontece todo mês de novembro e é gratuito....

    » Ler mais
  • Noche de los libros – Noite dos livros

    post em 21/04/2015

    Dia 23 de abril é comemorado o falecimento de Miguel de Cervantes. Para celebrar, se entrega do prêmio de mesmo nome, na Universidade de Alcalá, pelo rei da Espanha, a um ilustre escritor de língua espanhola. A data coincide com o dia Internacional do livro e a cidade de Madri promove a Noite dos Livros onde são oferecidas palestras e atividades em praticamente todas as livrarias da cidade. Também é de praxe as livrarias darem 10% de desconto na compra de livros. Portanto, aproveite! Abaixo algumas sugestões de programação cultural que acontecem em Madri nesta data: Exposição Biblioteca Nacional de España – as exposições em cartaz da Biblioteca ficarão abertas até às 22h. Nos jardins, acontece a atividade “Letras Sueltas”, com o "Club de Creación Textil de la Facultad de Bellas Artes de la UCM". Os atores Fael García e Andrea Soto aproximam o público da obra de Teresa de Jesús e de Miguel de Cervantes. Horário: a partir das 19h. Onde? Paseo de Recoletos, 20-22. Metrô: Serrano ou Colón, L4. -------------------------------------------------------------------------------------------- Debate - A editora Ambulantes organiza mesa redonda sobre América Latina abordando temas como literatura e inmigração, no Espacio Oculto. Estará presente, dentre outros, a escritora brasileira Carla Guimarães. Onde? Espacio Oculto, Calle Nicolás Usera 27. Metrô Usera, L6. Telefone: 91 017 38 63 / 639 55 75 71 Horário: 20:30 ----------------------------------------------------------------------------------------- Música e Literatura Em comemoração ao V Centenário da escritora mística Santa Teresa de Ávila, a produtora Lo Otro realiza um concerto temático inspirado na vida e época da homenageada. Concerto: ¡Oh Hermosura que excedéis!- Uma paisagem sonora sobre a vida de Santa Teresa de Jesus. Com Elia Casanova, canto & Fernando Serrano, vihuela. Horário: distribuição de senhas às 19h e 20h. Onde? Sala de lectura del Casón del Buen Retiro. Endereço: Calle de Alfonso XII, 28. Metrô: Banco de España, L2. Quanto? Gratuito. ------------------------------------------------------------------------------------------- Música O pianista, bandoneonista e compositor Claudio Constantini apresenta seus mais novos trabalhos, os CDs "Suite Latinoamericana" e "Reflets dans l'eau", na livraria e loja de CDs La Quinta de Mahler. Suite Latinoamericana traz composições próprias para piano, violino e bandoneón, contou com a participação de Victor Villena (bandoneón) e Suvi Myöhänen (violino). Já o CD "Reflets dans l'eau" registra peças sobre a obra de C.Debussy, dentro da gravação integral das obras para piano do compositor francês que Constantini está realizando para o selo IBS Classical. Onde? La Quinta de Mahler. Endereço: Calle Amnistía, 5. Metrô: Opera, L2. Telefone: 918 05 38 99 Quando? 20:00h Gratuito   ...

    » Ler mais

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers