Cibeles

(post em 22/11/2013)


CibelesEla está ali, poderosa e absoluta, sentada em sua carroça puxada por dois leões que não se olham. Cibeles, a deusa Mãe Terra, é um dos símbolos de Madri junto ao Urso e o Madroño. Não por acaso ela foi escolhida para ser a capa da nossa página no Facebook. Aliás, você já curtiu ou deixou seu comentário lá?

 

A intenção do Rei Carlos III era embelezar a cidade com estátuas e no final do século 18 estavam na moda as figuras mitológicas e, para isso, ele promoveu a confecção de várias delas que podem ser vista em Madri ainda hoje como a estátua de Apolo, no Paseo del Prado e Netuno, em frente ao Museu do Prado. A deusa Cibeles foi construída de 1777 a 1782 por uma equipe: Ventura Rodriguez fez o projeto, o escultor Francisco Gutierrez Arribas esculpiu a deusa e as rodas; e finalmente, Robert Michel, os dois leões. Aliás, os felinos são invejados no verão, pois recebem um refrescante jorro de água nas costas. Já no inverno a coisa muda de figura.

Como naquela época não havia água encanada nas casas, Ventura Rodriguez também dotou o conjunto de canos de onde era possível os moradores pegarem água. Claro que este cano saia pela boca de duas figuras de um urso e de um dragão. Estes foram retirados em 1862, mas podem ser vistos no Museu das Origens. A primeira morada da deusa foi no palácio ao lado, o Buenavista, que hoje é o Quartel Geral do Exército.

“La Cibeles” como é chamada em Madri é ponto de encontro da torcida madridista para celebrar seus títulos. Já faz parte da tradição que o capitão do time coloque um cachecol ou a bandeira do Real Madri no pescoço da deusa fazendo a alegria dos seus fanáticos seguidores.

 


Compartilhe |


0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers