“¿Por qué es especial?”

(post em 16/11/2017)


A orquestra Camerata Musicalis, dirigida pelo maestro Edgar Martin, criou uma forma de conquistar o público para as salas de concertos. A iniciativa “¿Por qué es especial?” tem como objetivo apresentar porque motivo sinfonias e concertos são peculiares. No lugar de sisudas apresentações, o regente e a orquestra explicam a obra através de brincadeiras, destacam os trechos mais importantes da partitura e interagem com o público. Em seguida, executam a peça de forma tradicional e o público guarda silêncio como poucas vezes se vê.

A fórmula não é nova e tem sido utilizada pelas orquestras de todo mundo para conquistar o público jovem. “O que fizemos foi escolher apenas uma obra por concerto e explicá-la” comenta Edgar Martín “O roteiro é feito por mim, mas todos os músicos opinam sobre como devemos apresentar a obra”. Os concertos têm atraído um público variado: desde os pais que pretendem introduzir os filhos no mundo da música clássica até aqueles que desejam aproximar-se deste universo, mas não sabem por onde começar.

A Camerta Musicalis se apresenta todo primeiro domingo do mês no Teatro Nuevo Apolo.

A ideia nasceu do próprio público que se encantava com as explicações do maestro. “Por isso, pensamos em criar uma temporada onde explicaríamos o que iríamos executar” conta o Martín. No primeiro concerto a obra escolhida foi a Sinfonia nº5, de Beethoven e o segundo contou com a Sinfonia nº40, de Mozart, com direito ao desafeto Salieri no palco (leia o texto abaixo).

O próximo recital, em três de dezembro, às 12h, no teatro Nuevo Apolo, trará um recorrido pela zarzuela, o mais espanhol dos gêneros do canto lírico. Ano que vem, a orquestra continua sua caminhada interpretando o concerto em homenagem ao Dia de Reis, e em fevereiro a Sinfonia nº 94, A Maior, de J. Haydn.

Confira abaixo a experiência da blogueira Sandra Brockson no concerto do mês de novembro.

Mozart é especial*

¿Por qué es especial?” é uma série de espetáculos que pretendem aproximar todo tipo de público ao mundo da música clássica. A primeira parte é lúdica e didática explicando, com muita graça, porque a peça escolhida é um clássico e porque a ouvimos até hoje. O projeto é da Camerata Musicalis, orquestra sinfônica formada por um conjunto de jovens e dinâmicos músicos dirigidos por Edgar Martín, atualmente em temporada no Teatro Nuevo Apolo de Madrid.

Eu assisti a apresentação da Sinfonia nº 40 de Mozart, com Giuseppe Mancini como maestro convidado. Aquela sabe? Que todos nós cantarolamos o começo?

Na primeira parte, Edgar Martin e os músicos “nos apresentam uma divertida explicação da obra com seus habituais paralelismos musicais”. Uma versão mais roqueira do Mozart com a participação teatralizada de Antonio Salieri, o antagonista de Mozart. A alusão cômica a Salieri é para comparar como era o gosto musical na época para que o público tenha claro porque Mozart foi e ainda é um transgressor, um músico a frente do seu tempo. Edgar Martín apresenta o universo de Mozart para nos conduzir durante as quatro áreas e suas mudanças de ritmos e tons da Sinfonia nº 40.

A segunda parte é magia para os ouvidos, uma orquestrada em total sintonia comandada pelo maestro italiano Giuseppe Mancini. Uma combinação perfeita entre a energia jovem dos músicos e a força da experiência do regente em um teatro lindo como o Teatro Nuevo Apolo.

Edgar Martín, Sandra Brockson e Salieri posam no intervalo do concerto

Eu sou apaixonada por música e completamente leiga em qualquer estilo musical. A Camerata Musicalis conseguiu deixar a Sinfonia nº40 de Mozart muito especial e me fez ficar com mais vontade de ouvir música clássica.

Como é para todo tipo de público e de todas as idades, os espetáculos são a cada primeiro domingo de casa mês ao meio dia (12h). Quem está em Madrid sabe que esse é o horário perfeito para um domingo, não muito cedo e antes do almoço. O próximo espetáculo será dedicado à Zarzuela, um tipo de ópera cômica espanhola. Eu se fosse você não perderia essa oportunidade de conhecer mais sobre um estilo bem espanhol.

¿Por qué es especial?”: Zarzuela Antologia

  • Camerata Musicalis, regente Edgar Martín
  • Lorenzo Moncloa, tenor
  • Hevilla Cardeña, soprano
  • Quando? 3 de dezembro, 12h
  • Onde? Teatro Nuevo Apolo, Plaza Tirso de Molina, 1.
  • Quanto? 12 a 18 euros

 

*Sandra Brockson foi convidada ao concerto pela Camerata Musicalis


Compartilhe |


0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers