Quinta de los Molinos

(post em 09/03/2014)


Há mais parques em Madri do que nossa vã filosofia poderia pensar. O Retiro é o mais badalado por ser de fácil acesso e ter atrações para todos os públicos, mas nem por isso se pode deixar de admirar os outros.

DSC01514

 

Afastado do centro (vinte minutos de metrô) está localizado a “Quinta dos Molinos” uma antiga propiedade do conde de Torres Arias na década de 1920. Ele plantou ali pinheiros, ciprestes, olivos e pés de amêndoas, construiu tanques e lagos; e ainda dois palacetes que estão de pé, mas fechados à visitação. Depois que faleceu, a família negociou com a prefeitura e a propriedade passou ao munícipio na década de 80. Pronto! A cidade ganhava mais um espaço verde e os habitantes, um belo espaço para curtir a natureza.

2012-03-07 16.13.28

 

Apesar de não ter belas esculturas como o Retiro ou o Parque Juan Carlos I, a natureza dá um belo espetáculo no fim de fevereiro até a segunda quinzena de março. Com o aumento da temperatura, os pés de amêndoa florescem e deixam o parque completamente branco. O efeito é lindíssimo, pois são dezenas de árvores plantadas lado a lado. De quebra, você verá ainda dezenas de espécies de pássros, principalmente bandos de catorra argentina, que se divertem gritando e comendo as flores das árvores. Nesta época, vale a pena sair do circuitão turístico e caminhar por este parque em sua estada em Madri.

PS: Não traduzi “almendros” por amendoeiras, porque não estou falando daquela árvore de folhas grandes que é (oni)presente no Rio de Janeiro e demais estados do Brasil. Refiro-me à árvore que dá a amêndoa que consumimos principalmente no Natal.

Quando? De 6.30 às 22.00 h

Onde? Calle Alcalá, 527-532. O metrô de Suanzes, L5, para – literalmente – na porta.

Gratuito


Compartilhe |


0 Comentários

Deixe o seu comentário!

Copyright © 2013 Rumo a Madrid

Criação e desenvolvimento Guttdesign

Follow

Get every new post delivered to your Inbox

Join other followers